7 passos para uma leitura mais rápida
Dicas que vão te ajudar a ter uma leitura mais produtiva.

1 – Visualize o texto

Antes de começar alguma leitura, procure conhecer uma prévia do que será lido. Resenhas, comentários, o autor e até o contexto em que o livro ou artigo foi escrito. Funciona como um filme, onde você vê o trailer, conhece o conteúdo e depois vê o produto total.

Analise cada parte do texto/livro, procure boxes, notas de rodapé, palavras em negrito, títulos e subtítulos dentro do texto; tudo isso vai contribuir para a visualização prévia do que se pretende ler. Tendo feito esse primeiro contato, perpassando pelos pormenores da obra, basta que se inicie de fato o conteúdo desejado.

2 – Trace bem seus objetivos

Continuando a partir da primeira dica, essa aproximação inicial com o texto é uma excelente estratégia que fará uma grande diferença para a absorção do conteúdo desejado.

O momento agora é de delimitar os objetivos da sua leitura. Podemos imaginar, por exemplo, que será uma leitura densa, um código de leis, um artigo científico; portanto, nem tudo o que está inserido nesse texto será útil para você. Sendo assim, além de gastar mais tempo lendo coisas desnecessárias, corre-se o risco de perder o foco no objetivo principal.

Para obter uma maior eficácia nessa leitura, crie questionamentos. Se for ler sobre a História da Grécia, veja se realmente precisará ler toda a História Helênica, ou se sua necessidade se restringe à Mitologia Grega, por exemplo.

Eliminadas então as páginas desnecessárias, você poderá ler de forma mais cautelosa e focada, principalmente em se tratando de leituras mais densas – científicas, por exemplo. No final, tente responder aos questionamentos elaborados anteriormente.

3 – Seja atencioso

Ler rapidamente apenas para terminar não compensa. Para que esse exercício seja realmente benéfico e eficaz, ele requer atenção redobrada. Distrações, barulhos e outras atividades paralelas não combinam com a leitura dinâmica.

Se você está lendo e, do nada, se encontra pensando na morte da bezerra – que Deus a tenha –, é melhor você tomar um ar e voltar seu foco novamente para o conteúdo a ser lido.

A falta de atenção é um grande inimigo nesse momento. Se você perde muitas linhas ou páginas lendo displicentemente ou sem fixar a leitura, acaba que em um determinado momento você terá que reler os trechos perdidos.

Se você está realmente focado, logo de início perceberá a dificuldade de compreender certo pedaço do texto, então não prosseguirá na leitura e, consequentemente, economizará tempo. Por isso, atenção é indispensável.

4 – Não leia cada palavra, mas grupos de palavras

Tente evoluir sempre sua leitura, independente de qualquer coisa. Entretanto, isso significa o seguinte: não leia palavras individualmente. Aprendemos ainda na escola a divisão silábica, e isso muitas vezes nos acompanha por muito tempo.

Os olhos humanos são capazes de enquadrar bem mais que apenas uma palavra ou uma sílaba – podendo escanear até uma polegada e meia! Contudo, o que te faz melhorar essa habilidade é o treino.

Portanto, se você lê sílabas, passe a ler as palavras, depois um grupo de palavras; à medida que for treinando, estará lendo grandes trechos de uma só vez, sem ter que passar palavrinha por palavrinha.

Usar canetas e até mesmo o dedo para apontar ajuda na leitura dinâmica. Não seja afobado: comece aos poucos, grupos de três a cinco palavras, use as marcações, até que você consiga visualizar um grupo considerável de trechos a serem lidos.

5 – Nunca leia sentenças desconhecidas sem procurar seus significados

O vocabulário é uma das ferramentas mais importantes para quem trabalha com texto. Conhecer uma grande diversidade de palavras e seu significado é extremamente necessário para uma leitura mais rápida e proveitosa.

Ler um trecho, artigo ou livro sem compreender certas palavras vai interferir diretamente no seu entendimento final; então, ao ler palavras desconhecidas, deve-se procurar na hora o seu significado. Assim, além de não ter que voltar para reler todo um texto em função de uma palavra, você terá acumulado um novo conhecimento que será útil por muito mais tempo.

6 – Faça um resumo do que foi lido

Apenas ler rapidamente e compreensivamente é bom, mas não um fim em si só. A fixação de determinados conteúdos só ocorre com a devida reflexão sobre o que foi digerido. Esse exercício pode ser útil em qualquer ocasião de leitura; entretanto, em atividades escolares ele pode ser ainda mais interessante.

Faça um breve texto explicativo, ou então frases soltas, que sejam capazes de tirar as dúvidas do que acabou de ser lido. Isso fará com que aquele conhecimento obtido da leitura dinâmica se fixe muito melhor na sua memória. Se você for mais verbal que textual, tente explicar a alguém aquilo que você leu.

7 – Pratique

Nada acontece em um passe de mágica. Essas dicas servem para ajudar no dia a dia de quem gosta e precisa ler; porém, para que surta todos os efeitos, é necessário que o amigo leitor pratique sempre todas as dicas, a fim de que em um prazo maior possa estar colhendo os frutos da leitura dinâmica.

Teste seus limites, marque os tempos de leitura e o quanto você consegue ler por dia no mesmo período de tempo. Faça resumos para testar sua compreensão dos textos e procure perceber quantas palavras você consegue enquadrar em sua visão panorâmica. Ao final, quanto melhores os resultados, mais eficazes as suas leituras.