Os melhores lugares para ler ao ar livre em São Paulo

Para quem mora em São Paulo ou gosta de visitar a cidade, separamos os lugares mais gostosos e relaxantes para você ficar próximo da natureza e desfrutar de horas e horas lendo seus livros favoritos. Confira:

Espreguiçadeiras do Parque Villa-Lobos

Não podia ser melhor. Você se joga nas espreguiçadeiras, abre  o livro e, enquanto isso, ao seu redor, os alto-falantes acalentam sua leitura com um pouco da obra de Villa-Lobos.

imagem_noticia_Janeiro 03_Villa Lobos

Centro Cultural de São Paulo

Pra quem vai com o livro debaixo do braço ou pra quem tá atrás de um, ali é o lugar perfeito. O público bem eclético serpenteia pelo espaço todos os dias e a cobertura do prédio é uma boa quando o solzinho tá chamando pra curtir o dia lá fora.

imagem_noticia_Janeiro 03_CCSP

Parque Trianon

Se ler um livro pra você é estar em paz com a natureza, vai pra lá! Deixe pra trás a algazarra da avenida Paulista e venha pra esse pedaço de quarteirão recheado de natureza.

imagem_noticia_Janeiro 03_Parque Trianon

Jardim do Museu da Casa Brasileira

O solar erguido na década de 40, concebido pra ser a antiga morada do ex-prefeito de São Paulo, Fábio da Silva Prado, hoje é sede do museu. Mas o que interessa mesmo pra gente é o jardim. Extenso e com aproximadamente 200 espécies de árvores brasileiras e várias espécies de pássaros, qualquer canto é uma delícia pra se jogar com um livro.

imagem_noticia_Janeiro 03_Jardim do Museu da Casa Brasileira

Parque da Fundação Oscar Americano

Pra quem busca um lugar tranquilo pra ler um livro é um verdadeiro oásis. O parque, serpenteado por suas alamedas e esplanadas, é recheado de cantinhos pra relaxar e devorar um livro.

imagem_noticia_Janeiro 03_Parque da Fundacao Oscar Americano

Parque Burle Marx

Idealizado pelo arquiteto/paisagista Burle Marx, aquele que, claro que você conhece, criou os grafismos de ondas mundialmente famosos no calçadão do Rio, o parque hoje é o pulmão do Morumbi. E ler um livro lá não é bom por acaso, você ainda encontra pendurado em varais vários livros esperando pra serem trocados. É o conceito mais puro de biblioteca coletiva, você pega um e deixa outro pro próximo.