Banner Noticias Site_Marco 03Quantos livros os superleitores leem por dia?

Agatha Christie lia 200 livros por ano, enquanto que o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, termina um a cada duas semanas. O ex-presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, lia um livro por dia e até dois ou três, se tinha uma noite mais tranquila. Mas como as pessoas em geral podem conseguir fazer isso?

Harriet Klausner, uma bibliotecária de escola americana que morreu no ano passado, era uma das leitoras mais rápidas da história e alguém que “economizava” bastante na hora de falar a verdade.

Ela fez surpreendentes 31.014 críticas de livros na Amazon, o que significava que chegou a ler seis livros por dia. Mas nem todos aceitam este número e um grupo de críticos chegou a tentar desacreditá-la.

Klausner se defendeu dizendo que alguns dos romances que lia eram tão curtos e fáceis que lhe tomavam apenas uma hora. E ofereceu outra explicação simples para sua rapidez de leitura: “Se um livro não me interessa até chegar na página 50, deixo de lê-lo”, afirmou ao jornal americano Wall Street Journal.

Um livro a cada 2,4 dias

John Sutherland, autor, crítico de livros, colunista e professor emérito de Literatura Inglesa Moderna na universidade UCL, em Londres, diz que em 2015 leu aproximadamente 150 livros.

“É bastante”, afirma. E o fato de que ele os lê em seu tablet permite passar as páginas em alta velocidade.

“Desse jeito não fico com o dedo dormente e também evito que o próximo leitor contraia uma doença”, brinca.

A vida de um leitor profissional, no entanto, depende de sua capacidade de avançar pelas palavras o mais rápido possível, retendo o máximo de conhecimento que puder.

No ano passado, Sutherland terminou um livro aproximadamente a cada 2,4 dias. “Passo quatro páginas de vez se tiver que fazê-lo”, afirma.

Dois mil em uma vida

Quando estava na escola, o britânico Tony Buzan fez um teste de velocidade de leitura, que detectou sua capacidade de ler 213 palavras por minuto. “Pensei que era um leitor muito rápido. Mas perguntei a uma garota da minha sala o resultado dela, e ela tinha conseguido 300. Me senti péssimo.”

Decidido a melhorar suas habilidades, Buzan praticou leitura dinâmica em casa e pesquisou sobre a física do olho. Ele também aprendeu sobre focalização ocular e sobre o agrupamento de palavras para poder lê-las como um só fragmento.

Ele descobriu, por exemplo, que era possível ler mais rápido depois de fazer exercícios físicos. E em pouco tempo dobrou sua velocidade de leitura. Hoje ele é consultor de leitura rápida e memorização, e acredita que o número de livros que lemos é, sim, importante.

“Em vez de ler, não sei, mil livros na minha vida, agora talvez leia dois mil. Isso pode mudar minha existência”, afirma.

E você, quantos livros lê por dia?

Fonte: BBC
www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/01/160116_superleitores_hs_cc.shtml?ocid=socialflow_facebook